A minha homestay

20120331-083618.jpg

Estou morando na Elmer Avenue, próxima a Queens St. É uma rua bem calma, pertinho da praia, com casas lindas!! São todas bem parecidas e eu já me confundi..rs
Levo trinta minutos pra chegar na escola e é tão fácil que no segundo dia eu já tinha gravado as coordenadas. Caminho uns cinco minutos até o ponto de ônibus e não espero mais do que 10 minutos até que ele passe. Desço na estação Woodbine e pego um metrô na direção oeste (gravar as direções eu ainda não consegui, olho nos mapinhas…rs). Desço na estação St. George e troco para um metrô que vai em direção sul até a estação St. Patrick. É muito rápido e super tranquilo!
Saio do metrô e a escada que sobe para a rua fica exatamente a cinco metros da minha escola. Eu subo e praticamente já estou na sala de aula.. Rsrs
Não dá, de forma alguma, pra comparar o transporte público canadense com o brasileiro. É uma realidade completamente diferente!
Voltando a falar da minha homestay, acho que dei a sorte de parar numa casa onde tudo me agrada. O casal é bem jovem e as duas filhinhas são fofas! Todas as noites elas brigam porque as duas querem sentar ao meu lado na mesa durante o jantar. É muito engraçado!
A comida é sensacional! Eu tomo o meu café antes deles acordarem pq saio de casa às 8h. Mas tenho a liberdade de pegar o que eu quiser nos armários e na geladeira. Almoço próximo a escola e janto com eles por volta das 18h30. O jantar é sempre uma delícia!
Já me matriculei na academia. Segunda começo a malhar para poder comer com menos culpa todas as maravilhas gastronômicas que essa cidade oferece.

Bjo bjo bjo

Anúncios

Frio, que nada, ta “suave”

Cheguei em Toronto com muito medo do frio que eu iria enfrentar. Mas confesso que foi bem melhor do que eu imaginava. O problema é que você se agasalha bastante, morre de frio quando caminha na rua e quando entra nos lugares, morre de calor. Portanto, não há a possibilidade de sair sem uma bolsa grande, onde você possa guardar todas as camadas de blusas e calças que vai tirando. Nada que um banheiro não resolva.
Todos os dias chego na escola e tiro a meia-calça e a legging que visto por baixo da calça jeans. Antes de sair, coloco novamente. Você nao consegue sair sem elas porque o vento é muuuuito gelado. Mas todos os locais são aquecidos, então o tempo que você passa no frio é muito pequeno (levando em consideração que, ao contrário do Brasil, você não fica mais do que dez minutos no ponto de ônibus).

Já estou me sentindo um pouco gripada. Normal…todos os brasileiros que você encontra te falam a mesma coisa: – Nas primeiras semanas é gripe na certa!
Hoje fui a uma farmácia e comprei algumas vitaminas.

A temperatura média do dia foi menos dois graus. Mas um brasileiro que encontrei no metrô me disse que o tempo ta “suave” rsrsrs. Segundo ele, alguns dias atrás fez menos 26 graus!!!!! Nossa….

Tô louca pra postar algumas fotos que venho tirando ao longo dos dias, mas ta complicado porque não consigo colocar pelo Iphone e esse computador nao é meu… =(

Prometo colocar logo logo….

=)))))

Novo mundo

Hiii people!

Enquanto não compro o meu notebook, vou pedindo emprestado para contar as novidades. Tenho um problema com os acentos desses notebooks, assim como o meu problema em não gravar a direção que preciso seguir no metro (poooo, alguem me da uma aula de pontuação nesses notes??? que nervoso escrever tudo errado!! arg).

Ja falei um pouquinho no post abaixo sobre a minha chegada aqui em Toronto e toda a maratona da viagem. A Escola, ILSC, é sensacioal! Fica na University Ave, uma das ruas mais movimentadas de Toronto, bem pertinho do Eaton Center, um shopping gigante onde você encontra de tudo!! Pela manhã os estudantes podem optar pelo programa de Business ou de Humanidades, que inclui aulas de Jornalismo. Óbvio, escolhi a segunda opção. A tarde, apos fazer um teste de nivelamento, você escolhe as outras matérias (gramática, vocabulário, listening). Meu curso é intensivo, tenho aula das 9h as 16h.

Cada classe pode ter no máximo 15 alunos, então você acaba interagindo bastante com os colegas. Engraçado olhar ao redor e perceber que você está sentado ao lado de uma coreana, um venezuelano, um francês, uma japonesa, e um árabe. Como ja disse, brasileiros, asiaticos e arabes dominam a ILSC. Ou melhor, dominam Toronto.

Achei os torontonianos (e assim que se chama quem mora aqui?rsrs) bastante amigaveis, ainda que tenham me falado que os “french canadians”, moradores da parte francesa do pais são mais simpáticos. Tive a sorte de encontrar pessoas dispostas a me ajudar nesses primeiros dias. Engraçado é que, bem diferente do Brasil, os homens canadenses nao costumam te ajudar com segundas intenções. Tive problemas em entender como conseguia pagar o metro (nao e metro de tamanho, mas de transporte, ok? rs) entao um homem veio correndo e pagou os 3 dolares sem nem olhar na minha cara. Também tive problemas ao pagar o onibus, pq nao me avisaram que eles nao dao troco. Voce precisa entregar os 3 dolares trocados. Uma senhora viu o meu desespero e tambem me ajudou.

Esse tipo de situacao e bastante comum quando a gente vai para um pais completamente diferente do nosso. Com o tempo as coisas vao melhorando e voce comeca a ajudar quem vem de fora e enfrenta o mesmo problema que voce enfrentou….

Enfim, jaja eu aprendo tudo!

Enfim, Toronto!

Aeroporto de TorontoOiiiiiii pessoal!!!
Eu tava louca para escrever aqui tudo o que aconteceu desde que cheguei em Toronto, ha (n sei usar acento nesse pc..portanto, nao reparem nisso!) 3 dias! A correria da viagem e a falta de um computador me fizeram adiar este post.
Estou muito encantada com tudo! A viagem foi super cansativa, j[a que peguei um voo SSA-GRU, depois fiz conexao em Washington, passei por toda aquela burocracia da imigracao e so entao peguei um “teco-teco” pra Toronto. Ufa!
Estou adorando a minha Homestay. Eles (um casal e duas filhinhas) sao super gentis…A comida e maravilhosa!! Nada de coisas gordurosas e refrigerantes. Tudo organico e bem saudavel. Ainda bem….
Estou me virando sozinha, ja que nao conheco ninguem aqui. Mas encontrar brasileiros em Toronto e (falta de acento, viu?) mais facil do que encontrar um tipico canadense..rsrsrs
Brasileiros, asiaticos e arabes estao por toda parte!!!!
Bom, estou no intervalo da aula, entao nao da pra escrever muita coisa. Irei comprar um notebook logo logo, e ai vou contando todas as minhas aventuras nesse novo mundo.

beijo, beijo

Arrumando as malas…

Uma vez eu disse que só temos a real noção da quantidade de coisas que possuímos quando decidimos morar fora por um tempo. Pois é, em outubro decidi que iria pro Canadá; em dezembro comecei as doações e tirei praticamente metade das coisas dos meus armários. Passei o verão em Porto Seguro e levei comigo tudo o que restou (já para fazer uma nova peneiragem) e ainda consegui encher metade de um guarda-roupa.

O momento mais temido por mim, além da espera pelos vistos, era a arrumação da mala que irei levar para Toronto. E foi tão difícil quanto eu imaginava. A gente ouve de fulano “ahh, leva pouquinha coisa, você compra tudo lá!” e não adianta. Quando percebe, a mala não cabe mais nada e é necessário dar aquela sentada em cima pra que o zíper siga o seu caminho. Foi por isso que refiz a minha mala 4 vezes (juro!). E ainda vou refazer mais uma vez até a segunda-feira, quando irei embarcar. Os erros e acertos sobre o conteúdo só saberei quando chegar lá….Ai é conversa pra outro post.

Ahhhhh!! Me indicaram uns sacos à vácuo para viagem, comprei hoje e já testei! São ótimos!!!

Começando o blog…

Olá pessoas!

Criei o blog com o intuito de dividir com a minha família e com os amigos um pouco da minha experiência de vida no Canadá.
Durante um ano dividirei com vocês as minhas alegrias, angústias, dúvidas e, é claro, as coisas boas que o Canadá irá me proporcionar.

=)

Beijo,

Aritta.