2 meses no Canadá!

Olááá!!

Ontem completei dois meses vivendo no Canadá. E como ja havia prometido, hoje farei uma pequena restrospectiva deste segundo mês e, é claro, contarei o que mais aprendi desde o post em comemoração ao primeiro mês!
Para iniciar a conversa, estou AMANDO este país. E a cada dia que passa a sensação de estar numa cidade completamente diferente vai se tornando mais amena. Ainda sinto falta de encontrar carrinhos vendendo água de coco, mas estou me virando bem com os chás, cafés e hot chocolates…As cafeterias são uma tentação! 🙂
Aliás, o calor já chegou com tudo! E para os que continuam me perguntando como está o frio em Toronto, hoje fez 33 graus! Portanto, podem mudar a pergunta para: “Tem aproveitado o sol??”
Tivemos um feriado no dia 21, quando se comemora o Victoria Day, celebrado todos os anos na última segunda-feira antes do dia 25 de maio, em honra ao aniversário da rainha Vitoria, do Reino Unido. Houve queima de fogos na praia e na ilha e muita gente aproveitou para viajar.
Enfim, está tudo muito bem, obrigada! Fora a saudade da família e dos amigos, poderia dizer que está perfeito!
E conforme prometido, vou fazer mais uma listinha das dez coisas que aprendi neste mês! Não é algo que eu possa prometer fazer todos os meses, mas enquanto eu tiver o que compartilhar, farei! 😉

Vamos lá!

1. Tente manter a linha em alguns “nightclubs”, os seguranças podem te colocar para fora ao perceberem que está dando vexame
Pois é, isso realmente acontece e eu já presenciei. Uma garota estava na fila do banheiro e nem estava dando vexame, mas pelas câmeras os seguranças perceberam que ela estava bêbada. Em um minuto chegou um segurança e expulsou ela (e as amigas) da festa. Claro que isso pode variar de lugar para lugar, mas perguntei a um amigo canadense e ele me disse que isto é comum aqui porque se algo acontecer com a pessoa bêbada, mesmo após ela sair do local, o estabelecimento pode ser acusado de ter vendido bebidas acima do limite. Inclusive até os taxistas ficam com receio de pegar passageiros muito bêbados.

2. Nas festas, bebidas alcóolicas somente são vendidas até 1h30
Algumas vezes você vai ter sorte de conseguir comprar ate às 2h. Depois disso, nem pagando o triplo por uma garrafa de cerveja. Os canadenses são bem corretos com relação às leis.
Por este motivo os “esquentas” ou “esquentes” são bem comuns aqui. Todo mundo se reúne na casa de alguém (que não more em homestay, of course) para beber algo e já chegar na festa com um bom nível etílico.

3. Continuando nas bebidas, elas só são vendidas em lojas especializadas, nada de supermercado e conveniências
LCBO é a loja mais famosa. Ah, e tenha sempre em mãos um documento de identificação, porque você é obrigado a mostrar.

20120528-223642.jpg

4. Mudando do álcool para a água, as pessoas têm o costume de beber águas das torneiras
Isso mesmo. Além de ser super comum, você pode pedir em qualquer lugar, eles são obrigados a te dar um copo d’água sem cobrar nada. Existem até campanhas contra as águas engarrafadas, pois muitos defendem que não passa de uma estratégia dos fabricantes para vender um produto que é do nosso direito e encontrado com facilidade aqui no Canadá. Além disso, eles alegam que a água da torneira é saudável e que não existe diferença significativa de impurezas com relação às garrafas. Assisti a um documentário muito legal sobre este tema, chamado “Blue Gold: World Water Wars”. Recomendo!

20120528-230211.jpg

5. Mc Donald’s não vende Cheddar e nem Big Tasty!
Esteja preparado para escolher outras opções caso a sua preferência sempre foi um destes dois sanduiches! Mas eles vendem quarteirão, big mac e outros tão gordos, ops, gostosos, quanto! Ah, e eles aqui possuem aquele mesmo sistema de refil de bebidas adotado pelo Burger King! 😉

20120528-223803.jpg

6. Academias de ginástica não oferecem instrutores
Tinha que colocar isso logo depois do papo do Mc Donald’s para ver se paro de pensar em coisinhas gostosas… Hehehe
Pois é. Diferente do Brasil, onde a gente se matricula nas academias e logo é apresentado a um instrutor que fará a sua ficha e será o responsável por te ajudar dali em diante, aqui a história é bem diferente. Para ter ajuda você terá que pagar um “coach” ou seja, personal. Ou então você fará os seus exercícios sozinho (a), com direito a pagar mil micos por não saber mexer na altura de alguns aparelhos ou por não compreender o porque a esteira é mais rápida do que no Brasil. Ah, mas relaxa, se você está lendo esse post não terá esta dúvida por vários dias, como eu tive. As esteiras estão reguladas em milhas/h e não Km/h. Rá! E eu achando que o meu desempenho na corrida era que estava horrível…

7. Roupas de ginástica são horríveis aqui, ou muito caras, traga as suas do Brasil
A não ser que você queira deixar o estilo de lado na hora de treinar (como eu ja deixei), é bom trazer as blusas, calças, shorts e macacões (para as mulheres, claro). Aqui não tem calças de suplex com um preço bom. O tecido é estranho. Ou então você vai ter que comprar nas lojas da Nike, Adidas, e pagar um precinho mais salgado.

8. Cuidado com as conversas em público: SEMPRE tem um brasileiro por perto
Já vivi a situação dos dois lados. Falando besteiras e só depois de muito tempo perceber que tinha um brasileiro ouvindo, e já sentei ao lado de dois brasileiros que nem perceberam que eu estava ali enquanto eles comentavam que a menina que um deles estava “pegando” era do tipo que você faz sexo e não precisa ficar de mãos dadas na escola. E que enquanto ele transava com uma garota, tinha a outra, que ele gostava muito mas que era um camarão, a cabeça não prestava para nada… E essa foi a parte leve da conversa. Na mais pesada, censurada aqui, eu não aguentei e comecei a rir. Imagina como eles ficaram quando perceberam… Hahaha

9. Salão de beleza é lenda durante o intercâmbio
Meninas, façam já um curso de manicure, pedicure, depilação, tintura e corte de cabelos. Caso tenha problemas em usar a gillette e não saiba fazer a própria depilação, esteja preparada para: a) Pagar 36 dólares para depilar a virilha (quase 80 reais!!!!)
b) Virar adepta do estilo Claudia Ohana.
c) Cobrir as axilas e as pernas (bom é que se usar burca ninguém vai te perturbar. Tem tanta árabe por aqui mesmo).
Ou então você se envolve em algum movimento feminista, e existem muitos espalhados por aqui, e ai vai ser feliz do jeitinho que a natureza te criou.

Segue uma listinha com o preço médio dos serviços em salões:

20120528-224257.jpg

10. As canadenses adoram cabelos e unhas esquisitas
Você vai se espantar com a quantidade de coisas estranhas que irá encontrar por aqui. Perto do estilo de algumas canadenses, o cabelo do Neymar é muito normalzinho. Elas colocam apliques H-O-R-R-O-R-O-S-O-S na franja, no topo da cabeça, na nuca..Eu não sei o que acontece, sinceramente. Mas como gosto é igual a braço…
As unhas são gigantescas, feitas de porcelana, plástico, acrílico, pintadas de cores chamativas e desenhos grotescos…Mas são tão feias, tão feias, que Zé do Caixão estava no lucro!

20120528-223917.jpg

Pronto! Já contei mais dez coisas que observei e aprendi aqui em Toronto. Umas mais legais, outras nem tanto e ainda algumas um tanto quanto esquisitas. Mas é ai que está toda a diversão do intercâmbio, perceber o inusitado e conviver com as diferenças!

Até o próximo post!

Beijo beijo,

Aritta.

Anúncios

9 comentários sobre “2 meses no Canadá!

  1. Gisleine Pelegrino

    Ahhh Toronto… quanta falta eu sinto de você… passei 3 meses nessa cidade maravilhosa e vi exatamente tudo o que você descreve,com excessão apenas dos refis do MC Donald’s, que não são em todos que você encontra, mas na maioria deles…
    Cuidar da beleza no Canadá é realmente caro… quando fui, levei daqui do Brasil meu kit salva vidas kkkk com esmaltes, alicates, cera pra depilação, tudo, muito mais fácil!!
    Manter a linha nos Night Clubs é uma ótima dica, pq eles expulsam mesmo, inclusive isso aconteceu com um amigo japonês que passou do ponto e os seguranças sem dó nem piedade o expulsaram, mas também ele era meio crazy mesmo kkk a gente chamava ele assim… H á varios pubs legais em Toronto, depende sempre dos dias, por exemplo de quinta-feirao point era sempre no Madison Pub, parece que Toronto inteira vai pra lá, mas tem também o Maná que é Brasileiro, as quintas rola uma feijoada de graça… as qualrtas tem o Momentos, uma balada latina, particularmente gostei! tem várias, muito boas…
    O único problema de Toronto, ou do Canadá é quando você volta pro Brasil, a abstinência te domina, quando voltei me senti totalmente perdida, hoje vejo que não deveria ter voltado, gosto muito do Brasil, de estar perto da minha fámilia, mas a vida que levava em Toronto é muito diferente da que eu levo aqui, lá é muito tranquilo, sem falar da segurança, totalmente diferente, eu andava as 2 da manhã sozinha sem perigo algum, era outra vida… Efim, só sei de uma coisa, quero muito arrumar um emprego logo, pra poder juntar dinheiro e voltar pra lá novamente.

    1. Olaa Gisleine!

      Realmente, Toronto e uma cidade fantastica e posso imaginar a saudade que voce sente, pois aqui a gente tem uma vida muito tranquila e com uma infinidade de coisas interessantes. Obrigada pelo comentario, fico muito feliz quando vejo que ajudo aqueles que pretendem vir, ou quando os que ja vieram (como voce), concordam com o que escrevo.
      Farei um post sobre a noite canadense. Estava esperando so mais um tempinho enquanto conhecia outros lugares alem do Madison, Mana e a Momentos (classicos entre os estudantes). Agora acho que ja da pra escrever!
      Espero ve-la mais vezes aqui nos comentarios. A opiniao de quem ja viveu tudo isso aqui e muito importante para mim.

      beijo,

      Aritta

  2. Daniela

    Oi Aritta.

    Esse post já faz tempo mas espero que vc veja.
    Tô a procura de um local para fazer depilação, urgente! Hahahahahahhaah
    Tem alguma indicação?
    Beijo!

    1. Oii Daniela!! Eu já fiz em vários salões diferentes. Não posso usar lâmina então sou escrava da cera. Ultimamente tenho feito a “brazilian” em um salão próximo a minha casa, College com Bathurst e adorei a depiladora. Eu nunca sei o nome, vou tentar achar o cartão dela! Faço sobrancelha no Eaton em um salão chamado L’attitudes e a Julie é muuuuito boa! Minhas amigas fazem tudo com ela, mas como a outra é mais barata, eu faço só a sobrancelha lá.
      🙂

      1. Gente, eu revirei minha carteira toda e achei! Haha chama Threading Experts o end é 368 College St Toronto, On M5T1S7 e o tel 647.348.1780 🙂 desce na College com a Bathurst e fica bem perto!

  3. Karol

    Que legal! Adorei o post.

    Uma coisa que percebi, isto acredito que todos percebem ao voltar de algum lado do planeta.

    Nós da América do Sul somos mais próximos dos tratamentos de estética, academias e até mesmo a questão odontológica, um exemplo que achei gritante foi no Japão, se pode fazer uma estatística de 1 pessoa usando aparelho para cada 500 pessoas, rs…

    Não estão preocupados com os dentes como nós, o sorriso Brasileiro é mais lindo!

    Não só no Japão, em Vários outros países, Inglaterra, Suíça e até nossos irmãos vizinhos.

    Mas claro tudo é cultura também!

    Então quer dizer que temos que ser cabeleireira, Manicure, pedicure e depiladora?

    Acho que ter noções de costura também 🙂

    Parabéns pelo site

    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s