Cheiro de pai

A gente pode esquecer da fisionomia, pode esquecer da voz, pode esquecer de como nos comportávamos ao lado daquela pessoa. Mas o cheiro é algo que fica para sempre. Pode ser que não haja reencontros, mas se a pessoa foi de alguma forma muito especial, o cheiro fica.
O meu pai era o homem mais cheiroso do mundo. E sim, que me dêem licença para o uso do clichê, era o meu herói. E eu sabia muito bem que o amor incondicional que ele sentia pelas suas duas meninas – eu e a minha irmã Anna Clara -, era capaz de desarmar aquele super-homem. Meu pai era teimoso, defendia com unhas e dentes as suas ideias e ai de quem discordasse do seu ponto de vista. Muita gente dizia que ele só pensava em sí próprio. Visão errada de quem não sabe interpretar o amor. Porque o meu pai amava muito e talvez esse fosse o seu maior defeito. Ele amava tanto que por muitas vezes não soube como lidar com tanto amor.
Não sei ao certo quando perdi o poder de desarmar o meu herói. Também não consigo lembrar quando deixei que as adversidades da vida me afastassem daquele que sempre quis o melhor para mim. Quando foi que deixamos de ser amigos e nos tornamos apenas pai e filha.
Talvez tenha sido durante uma de muitas das nossas discussões bobas sobre o namoro proibido ou a conta altíssima do telefone. Rebeldia da adolescência. Talvez tenha sido por eu me achar madura demais, quando na verdade o que eu mais queria era o seu abraço antes de dormir.
Hoje a saudade é grande. É o dia de lembrar nos abraços que não foram dados e nas vezes em que tentei dizer que o amava mas acabava deixando pra depois. É clichê, mais uma vez eu sei. Como todos os outros textos para alguém que já partiu. Mas não há lógica para mim em tentar ser diferente quando se escreve para contar que eu só queria algo simples: o cheiro do meu pai.
E dizem por aí que os pais por diversas vezes superprotegem os filhos. Ah, Deus! Que bom seria caso o contrário também pudesse acontecer. Queria eu ter colocado o meu herói debaixo das minhas pequenas asas e protegê-lo das coisas feias desse mundo.
Mas não tive força suficiente para carregar no colo um homem com um coração tão grande.
Com todo amor do mundo no seu aniversário.

Anúncios

3 comentários sobre “Cheiro de pai

  1. lenaldo

    Só quem conhece a intensidade da dor é quem passa por ela faz um ano que perdi o meu herói, mas, tenha certeza de uma coisa, nada neste mundo acontece por acaso. Aquele que tem poder para trazer a existência da vida” também limitou o tempo que deveríamos permanecer nela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s