Vergonha é não tentar ser feliz

20130307-232116.jpg

Não lembro ao certo se era uma noite de sábado ou de domingo. Mas quando penso em momentos que marcaram a minha infância e adolescência, esse é um dos que rapidamente me vem à memória.

Tenho uma irmã onze anos mais nova. Quando ela tinha por volta de uns 3, 4 anos, eu estava no auge da minha aborrecência. Sabe quando você tenta provar para todos e até pra sí mesmo que é muito mais maduro do que realmente é? Essa era eu. E na cidade onde eu nasci e passei boa parte da minha vida – Porto Seguro -, havia um trenzinho enfeitado que rodava com as crianças pelas ruas mais movimentadas, cheio de palhaços e personagens de histórias infantis. A música que vinha do tal trem podia ser ouvida a quarteirões. Pois ai os pais já sabiam que ele estava passando e aguardavam com os filhos na porta de casa.

Nessa noite eu fui encarregada de levar a minha irmã noTrenzinho da Alegria. A minha primeira reação foi deixar claro que eu não queria ir sentada na frente, ao contrário da minha irmãzinha, que insistia em ficar bem na primeira fileira de bancos, onde todos iriam nos ver. Eu queria de qualquer forma me esconder no meio dos outros passageiros, assim os garotos da minha idade não iriam me enxergar e rir da minha situação, rodeada de palhaços cantando músicas da Xuxa. Coisas de adolescente…

Nunca esqueci esta cena. Enquanto eu dizia que não iria na frente, meu pai me pegou pelo braço e me disse: -Aritta, o que dá vergonha é roubar e matar. E não fazer alguém feliz quando você pode fazer isto. Se ela quer ir na frente, vá na frente.

Eu fui.

Eu estou contando essa história porque há alguns dias, conversando com uma conhecida, ela me disse que eu estava desperdiçando o meu tempo, vivendo no Canadá e trabalhando numa cafeteria, enquanto eu poderia ter um bom trabalho no Brasil. Seguir a minha carreira de jornalista. Eu respondi que realmente ela tinha razão. Eu gostaria muito de estar trabalhando na minha área, conseguir um emprego fixo em jornalismo e viver do que mais amo: escrever, produzir. Mas completei: – Não estou perdendo tempo, pois eu precisei mudar de país para aprender algo que meu pai tentou me ensinar enquanto ainda estava vivo, há dez anos: Vergonha é roubar e matar. E não fazer alguém (ou você mesmo) feliz.

E pode ser que eu arrume as malas e volte daqui a uns dias, pode ser que não. Mas eu jamais vou me envergonhar do que fiz e do que estou fazendo. Porque eu estou tentando ser feliz.

Fica a dica.

Anúncios

12 comentários sobre “Vergonha é não tentar ser feliz

  1. Rúbia

    Ola, não nos conhecemos, massss …. estou amando seu blog.

    Pretendo ir para Toronto este ano ainda… estou um pouco nervosa, pois vou sozinha …

    Seus posts estão me dando ‘força’, hehe…

    Parabéns por sua gara, e feliz dia da Mulher ..

    Beijos, Rúbia!

  2. Bruna

    Nossa, muito verdade isso, hein. O pessoal me diz a mesma coisa também, “que no Brasil eu poderia ter um emprego ~bom~”
    Só que, pelo menos pra mim, isso não é suficiente! Sou muito feliz trabalhando aqui, embora minha família ache que eu esteja “passando trabalho” sem necessidade…

  3. Olá Aritta tudo bem? Estava pesquisando na net e encontrei seu blog, já li praticamente tudo!! Vou para Toronto em maio e seus posts já me ajudaram muito a ter uma ideia de como será minha vida por ai rsrsrs

    Li em um post que vc pediu a extensão do seu visto para mais um ano, queria saber mais detalhes como vc fez pois tenho um visto para 6 meses (3 meses estudo + 3 meses trabalho) e gostaria de estender para mais 6 meses… Como vc esta trabalhando, queria entender como funciona, pois aqui no brasil, a informação que tenho é que só poderia estender o visto de estudo, não de trabalho.

    Parabéns pelo blog, suas informações são preciosas para pessoas como eu que vão se aventurar num país desconhecido !!

    beijos!!

    Andreza

    1. Oi Andreza!

      Então, a extensão para estudo e trabalho pode ser feita, porém não é tão fácil de conseguir quanto a extensão só de estudo.
      Eu ainda não recebi uma resposta, pois tem demorado uma média de 4 meses para eles responderem.
      O que te aconselho é a já começar a ver toda a documentação (vc tem que pagar novamente o programa na escola) e aplicar pra extensão uns dois meses antes do seu visto vencer.
      Qualquer duvida, estou por aqui!
      Muito obrigada pela visita!!! :))

      Beijo e boa sorte

  4. Aliana

    Nossa Aritta, gostei da sua história, mulher batalhadora e guerreira, e não ligar para o que os outros dizem e ser feliz é o que importa. (conheço suas tias e seus avós) Seja Feliz!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s