A dor e a delícia de escolher onde e com quem morar durante o intercâmbio

Dividir moradia com pessoas com as quais você se identifica e confia é tão importante quanto escolher uma boa escola durante o intercâmbio. Afinal, com os seus “roommates” você irá compartilhar os melhores e piores momentos dessa experiência.
A depender do período do seu programa de estudo, a melhor opção é dividir apartamento/casa com outros intercambistas. E, na maioria das vezes, achar um local legal, onde você se sinta à vontade é uma das partes mais chatas do intercâmbio.
Como o meu programa é de um ano, optei por passar o primeiro mês em uma homestay (casa de família) – o que acho super válido para todos os estudantes, afinal, é o período de adaptação e o primeiro contato com a cultura local.

20130317-004044.jpg
Fase 1: Março/2012 na homestay

Após o primeiro mês em Toronto, um colega me avisou sobre um quarto vago na casa em que ele morava. A dona, uma filipina, alugava 4 quartos da casa onde ela vivia com o filho e o marido. Tive muita sorte, pois ela me dava bastante liberdade para cozinhar e convidar os meus amigos, mas ao mesmo tempo, me sentia bastante sozinha, pois o fluxo de estudantes que chegava e partia era constante.
Passava a maior parte do tempo durante os 9 meses em que fiquei lá assistindo a filmes ou lendo no meu quarto. A dona sempre me tratou super bem e o filho dela era super atencioso, me tratava como uma irmã.

20130317-004229.jpg
Fase 2: Com Carlos, roommate mexicano que se tornou um grande amigo

Em dezembro do ano passado, dois colegas que estudaram comigo na faculdade no Brasil chegaram para fazer intercâmbio em Toronto durante um ano e resolvemos alugar uma casa juntos. Mais uma vez tive muita sorte, pois achamos uma casa bem localizada, mobiliada e com um preço excelente.
Apesar de termos estudado juntos na faculdade, nunca fui tão próxima a Mayanna e Mateus. Mas o fato de ter pessoas que eu já conhecia do Brasil aqui por perto me deixou bastante empolgada no início.

20130317-004438.jpg
Fase 3: Vista da nova casa

E a experiência está sendo ainda melhor do que eu esperava. Hoje, apesar de estarmos dividindo o mesmo espaço por apenas 3 meses, construímos um vínculo de amizade muito forte. Posso dizer que os dois são como meus irmãos.
Temos rotinas diferentes, eles ainda na escola de idiomas e eu trabalhando em horários que muitas vezes me impedem de estar em casa quando eles estão, mas sempre tentamos cozinhar juntos, assistir a filmes, fazer a compra mensal ou simplesmente “jogar conversa fora” quando possível. Só cozinhamos em uma quantidade que sirva os três, ainda que um de nós não esteja em casa. E quando se trata da limpeza, cada um faz uma tarefa.

20130317-004539.jpg
Eu, Mateus e Mayanna

A nova regra criada por nós é “Falar somente em Inglês” já que uma das desvantagens de dividir casa com pessoas da mesma nacionalidade é não praticar o inglês como deveríamos. E para a nossa surpresa, estamos seguindo a regra direitinho! 🙂
O conselho que dou para aqueles que pretendem fazer um intercâmbio é avaliar bastante os prós e contras quando se trata de moradia e roommates. Ficar em uma homestay é bastante confortável. Temos comidinha pronta, roupa lavada e não nos preocupamos com a limpeza. Mas ao mesmo tempo, perdemos a liberdade de convidar os amigos para um almoço, jantar, uma cerveja no final de semana.
Alugar um quarto em uma casa com estudantes que você não conhece pode ser algo desafiador. Eu, por exemplo, morei com filipinos, coreanos, um mexicano e um italiano. Uma salada cultural. Difícil nos momentos em que você quer desabafar, está mais carente e até para adquirir mais confiança, pois as diferenças culturais são enormes. Mas faz com que aprendamos a respeitar as diferenças e a perdermos muito do nosso preconceito.
Dividir casa com pessoas da mesma nacionalidade ou fazer um intercâmbio acompanhado de um amigo de longa data também tem seus prós e contras. O maior contra, como já disse, é o fator idioma. Mas esse é um problema que pode ser resolvido com bastante esforço e cooperação de todas as partes. Outra coisa que pode acontecer é a perda de respeito quando estamos chateados com os companheiros de casa. Quando digo falta de respeito, me refiro a discussões mais calorosas que evitaríamos com alguém que não fala a nossa língua. A gente se controla mais quando se chateia com quem não temos tanta intimidade, não é?
Por outro lado, temos o calor brasileiro por perto, aquele abraço acolhedor e a liberdade de falar sobre tudo, sem aquele olhar de “não entendo o que você quer dizer”. Ou até mesmo não precisar falar nada, porque depois de algum tempo eles já sabem o que você sente sem que seja preciso dizer uma palavra.
Tem a questão da comida. Ah, a comida! E como isso é importante…
Se você divide casa com asiático precisa aprender que eles não comem o arroz temperado como o nosso. E que molho agridoce vai bem com qualquer tipo de carne.
Com o mexicano você vai aprender a gostar de comida apimentada, ou então vai ter que fazer a sua comidinha separada. Como eu sou apaixonada por comida mexicana, amava quando o Carlos ia para a cozinha!
E quando você divide casa com o brasileiro… Ah! Ai é só botar mais água no feijão porque tem mais gente chegando…

🙂

Anúncios

11 comentários sobre “A dor e a delícia de escolher onde e com quem morar durante o intercâmbio

  1. Amanda

    Oi Ritta! Adorei o texto, realmente essa é minha maior preocupação… o “achar alguém pra morara” e o ” onde morar”. Vou pra toronto no final do mês que vem, ficarei o primeiro mês em homestay, depois vou ter que me virar nos 30! kkkk Muito bom ler o seu texto e ver como foi sua experiência, e já ir com a idéia de que não é moleza! Mas tudo ficará bem!

  2. Bárbara

    Olá Aritta, sou de Salvador e estou indo para Toronto em Dezembro, mas já estou preocupada com minha homestay, vc tem o contato da família que vc ficou, gostaria de poder contactá-los, não gostaria de ter surpresas quanto a isso. Abraços!

    1. Oi Barbara!

      O que te aconselho é ver na agência se eles não fornecem o e-mail da família. Na maioria das vezes eles fazem isso e vc pode entrar em contato antes de chegar lá. Uma boa forma de conseguir o contato é falar pra eles que vc gostaria de levar uma lembrança pra eles e pra isso queria saber como eles são.
      Eu não entrei em contato com a minha homestay antes de vir, mas muitos dos meus amigos fizeram isso. E fica tranquila que o estudante sempre tem o direito de mudar de família caso não se adapte.

      🙂
      Muito obrigada pela visita ao blog!!!!

      Beijo

      1. Bárbara

        Ótima ideia, irei fazer isso, vc estudou em qual escola? Tou na dúvida entre 3, minha outra dúvida é se vou só para estudar ou study and work, fico com medo de não achar nada em 3 meses e ficar sem ter o que fazer, tou querendo ficar uns 4 meses estudando e 1 só turistando. Abraços!

      2. Oiii!

        Eu estudei na Ilsc! Adorei a escola! Quanto ao programa, acho 6 meses muito rápido para vc estudar e trabalhar… Pq só vale a pena trabalhar em locais onde vc vai estar em contato com pessoas o tempo inteiro e para isso o seu nível de inglês tem que ser no mínimo intermediário. Tem ainda o tempo que se leva enviando curriculos e participando de entrevistas.
        O work and study é muito bom, mas 6 meses passam voando!

        🙂

  3. Amanda

    Oi Aritta, não sei se vc lembra de mim… comento aqui as vezes e contei que o meu visto tinha sido negado e tal! Apliquei novamente e foi aceito agora graças a Deus ja estiuem toronto!! Resolvi ler esse post nivamente pq estouna mesma situacao!! Fiquei o primeiro mês em homestay e agora mudei oraum basemant bem mais em conta, mas a desvantagem é que não tenho companhia! Estou tentando achar um local ora dividir com mais 2 ou 3 pessoas, mas nao é facil, como vc mesma disse!! Obrigada pelas dicas, bjao

  4. Oi Aritta, estarei indo com uma amiga para Toronto dia 01 de Janeiro de 2014 e realmente acho que vai ser muito difícil nós dois nos comunicarmos em inglês até por que não sabemos falar muito da língua estamos indo realmente para aprender, você poderia nos dar umas dicas e tal quando a gente chegar em Toronto meu e-mail é Alex_wohlgemuth@hotmail.com, me mande um e-mail para qual eu possa lhe dar um retorno ou fazer qualquer tipo de pergunta se você poder responder, agradeço 😛

  5. Pingback: Como Planejar um Intercâmbio | Moqueca Canadense

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s