Saudade nem sempre é saudade

A gente não sabe muito bem o que é saudade. Aliás, saudade já virou mesmo nome para qualquer sentimento desconhecido. 

Nem toda lembrança é saudade. Nem toda tristeza é saudade. E há dores que doem apenas no cotovelo, mas a gente procura remédio pro coração…

Há saudades que chegam – e que também vão embora – com uma dose de álcool. Há outras que pioram quando a cachaça passa. 

Há saudades que viram ressaca. E essas a gente promete nunca mais sentir…mas sente. A gente perde a fome. E insiste em confundir o vazio do estômago com vazio no coração. E eu digo: menina, o seu coração ainda transborda. Tenha calma. Tudo se ajeita. 

Tem saudade que é carência. E ela insiste em dizer que é bem resolvida. Tem saudade que é dependência. Mas você diz que aprendeu a se virar sozinha. Saudade é também teimosia, e você claro, diz que não é. 

Tem saudade que é insistência. E você nem ao menos sabe se quer mesmo esquecer. 

Tem saudade que é só vaidade. É você que não sabe perder. 

Saudade nem sempre é saudade. Às vezes é só você sem saber o que sente. Aceita e deixa doer. 

Anúncios

2 comentários sobre “Saudade nem sempre é saudade

  1. Douglas

    … Para mim a saudade é Saudade quando ao senti-la, sobre algo ou alguém, traz consigo uma sensação nostálgica positiva… Fica no paladar do coração um sabor de quero mais… As vezes não dá para repetir mas não quer dizer que é possível esquecer… Bom dia aqui do Brasil…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s