Melhores bares e restaurantes para ir durante a Primavera e Verão em Toronto

Em um dos meus últimos posts falei sobre como a cidade fica linda durante a Primavera. É nessa época que os moradores e turistas procuram pelos bares e restaurantes que oferecem pátios ao ar livre.
É incrível como a gente consegue perceber a mudança (para melhor, é claro) no humor das pessoas quando a temperatura sobe. As ruas ficam movimentadas e os parques durante os finais de semana estão sempre cheios. Mas o que mais chama atenção é o movimento nos bares e restaurantes da cidade. Todo mundo quer achar um lugar legal para aproveitar o clima quente com os amigos. Do horário em que começam a servir o breakfast ao horário em que fecham (por volta das 2) os estabelecimentos com pátio estão sempre bombando!
Por isso, na hora de combinar algum programa, não deixe de pesquisar se o local tem mesas ao ar livre.

Aqui vai uma lista dos meus locais preferidos:

Bier Markt
20130604-021433.jpg

Sabe aquele lugar perfeito para um happy hour que pode se estender até o final da noite? Esse é o local ideal. Com quatro localidades diferentes, o Bier Markt oferece uma grande variedade de cervejas nacionais e importadas para nenhum cervejeiro botar defeito. Já visitei as filiais da Esplanade e da King Street e adoro os dois. Os pátios são de tamanho razoável e o público geralmente está na faixa dos 25 aos 45. O cardápio é super elaborado (a poutine é uma delícia!!!), os preços estão na média dos estabelecimentos de mesmo nível e a casa ainda oferece DJ e música ao vivo nos finais de semana com bandas que tocam pop-rock. O clima de paquera rola solto. O melhor: não cobra couvert.

Future Bakery & Coffee

20130605-213913.jpg
Um lugar super descolado e bem simples, localizado na Spadina and Bloor, reduto dos hipsters da cidade. Aqui você pode vir a qualquer hora do dia. Eles abrem às 7:30 e só fecham às 2h. O cardápio, apesar de não oferecer muitas variedades, tem um preço super bacana e os pratos são bem servidos (o que geralmente já acontece por aqui).
Caso vá para o breakfast sugiro o homelete de queijo e presunto, acompanhado de torradas e salada de frutas. Se a intenção for almoçar, gosto bastante do chicken schnitzel acompanhado de salada verde e purê de batatas. Já no jantar, o sanduiche de chicken parmeson é suficiente para duas pessoas! Ou para os mais lights, eles oferecem saladas e sopas.
O legal é que você também vai encontrar uma variedade incrível de tortas e cookies no café que fica dentro do restaurante. Ponto fraco: pagamento somente com dinheiro ou cartão de crédito.

Trattoria Nervosa

20130605-215523.jpg

Um lugar aconchegante na área preferida pelos que adoram fazer compras: Yorkville. O bairro reúne lojas de grandes marcas, como Louis Vuitton, Gucci, Prada, Cartier e muitas outras. E como não poderia ser diferente, bons restaurantes e bares fazem parte das atrações do local favorito daqueles que não abrem mão de um programa sofisticado de vez em quando.
A Trattoria Nervosa é uma ótima pedida para os amantes da culinária italiana. Apesar de não ser tão grande, o local tem uma decoração super charmosa e um cardápio de dar água na boca. As pizzas são individuais, porém, enormes! Não tenho uma preferida, pois todas que provei até agora estavam deliciosas.
Se você não é fã de cerveja e gosta de drinks mais refrecantes, não deixe de provar a Sangria. O preço é um pouco salgado, mas o vinho usado no preparo, misturado com morango, blueberry e outras frutas dá um sabor maravilhoso!

20130605-221818.jpg
Um jantar romântico ou uma ocasião especial cabem certinho aqui. Como o restaurante fica em uma área badalada, muitas vezes há fila de espera. Mas os 10, 15 minutinhos aguardando por uma mesa vão valer a pena!

Scallywags

Quem chega a Toronto não demora muito para perceber que, se no Brasil amamos o futebol, aqui o clima na cidade muda em dias de jogos de Hockey ou Baseball. O canadense vibra pelos esportes mais famosos do país e os bares que transmitem os jogos ficam lotados. Portanto, durante a sua passagem pela cidade, não deixe de entrar no clima e procure um local bacana para acompanhar os campeonatos. Mesmo que você, assim como eu, fique sem entender coisa alguma do que está acontecendo na telinha da Tv! O que vale é a diversão.
Um dos bares mais procurados pelos torcedores é o Scallywags. O local tem 3 andares e funciona das 11am às 2am.
É um clássico pub canadense que oferece uma grande variedade de cervejas on tap servidas no copo ou na jarra, bem ao estilo daqui.
Junte o seu grupo de amigos, vista uma camiseta azul, e se prepare para torcer para o Toronto Maple Leafs (hockey) ou para o Blue Jays (baseball).

Bom, existem muitos outros locais legais em Toronto, mas o post ficaria imenso e cansativo. Então, depois irei escrever novamente com mais dicas do que visitar por aqui durante a primavera e o verão.

🙂

Anúncios

Manter uma rotina saudável é fundamental durante o intercâmbio

Quando a gente começa a pensar no intercâmbio sempre tem alguém que fala “olha lá hein, todo mundo que faz intercâmbio engorda!”. Mentira. Você engorda se você não se cuidar e se não tiver consciência de que apesar de estar vivendo em outro país a sua vida precisa ter uma rotina e isso inclui atividade física e uma boa alimentação.
É muito fácil se deixar levar pelas tentações que o Canadá oferece. Aqui, batata frita é como arroz para nós no Brasil. Exceto pelo fato que não costumamos comer arroz no café da manhã e aqui não tem isso, é fritura a qualquer hora do dia.
E se você der o azar de ficar em um homestay em que a comida não é legal, pizza e hamburguer são as opções mais tentadoras.
Como a maioria dos estudantes fica um mês em casa de família e depois divide apê com os amigos, é preciso se esforçar e dedicar um tempinho do dia para preparar uma comidinha bacana. Alguns intercambistas passam meses comendo ovo, nuggets e arroz. Conheço alguns! Esse não é o meu caso.
Comer fora em Toronto não é barato, então tento ao máximo cozinhar em casa (sempre duas ou três porções para não ter que fazer comida todos os dias). Vou ao No Frills, o supermercado preferido dos estudantes e compro comida suficiente para um mês (sempre acaba antes hehe). Durante as aulas, que acabaram semana passada, levava iogurtes e frutas para os intervalos, assim evitava as idas às cafeterias sempre cheias de coisinhas gostosas.

20120927-211024.jpg
De vez em quando não faz mal! Haha

Para quem pretender fazer intercâmbio e não sabe preparar nem um ovo mexido, sugiro que faça um cursinho básico com mamãe-vovó-empregada e aprenda a fazer o básico.

Mas, além da questão da alimentação, os exercícios físicos devem ser uma das prioridades durante este período. Para quem vem no verão não tem desculpa para a inércia. Aproveite os parques lindos que Toronto oferece e o climinha agradável. Dá para correr, andar de patins, skate, jogar bola, entre tantas outras atividades sem gastar um dólar!

20120927-205537.jpg

Já no inverno fica mais complicado aproveitar as atividades ao ar livre, mas centenas de academias estão espalhadas por Toronto e os preços são bem acessíveis comparados aos do Brasil.

As academias mais famosinhas de Toronto são a Extreme Fitness e a Goodlife. As duas possuem muitas unidades na cidade e você tem permissão para frequentar a filial que quiser.
Eu me matriculei na Extreme logo que cheguei. Pago uma taxa mensal de $58 dólares (preço de estudante) e utilizo todos os serviços. O que diferencia as academias daqui das brasileiras é que aqui não existem instrutores. Você faz o seu treino sozinho. Ou se tiver grana, pode pagar um personal.

20120927-205724.jpg

Outra diferença entre as academias do Brasil e as daqui são os contratos. Não posso falar por todas, mas sei que a maioria exige contrato de um ano. Mas nada de desespero, basta mostrar um comprovante de que você está indo embora e eles cancelam.
O pagamento é feito com cartão de crédito. No ato da matrícula eles pedem o seu cartão e cadastram no sistema. Todo mês a mensalidade é descontada.

Tente levar uma vida de intercambista bem parecida com a que você levava antes de vir. Muita coisa vai mudar, mas após os primeiros dias é preciso organizar uma rotina saudável. Afinal, durante essa fase devemos explorar ao máximo todas as oportunidades que nos façam amadurecer e melhorar como humanos, seja no enriquecimento cultural, no aprendizado de uma nova língua, na convivência com outros povos e o mais importante: manter a mente e o corpo saudáveis.

🙂

Nightlife em Toronto

Eu já havia escrito este post há uns dias, mas por um descuido acabei deletando tudo e o estresse fez com que eu desistisse de reescrever no mesmo momento… Como levei alguns puxões de orelha da Carolina, da Cassiana e da Alice – que estão vindo para Toronto -, e também de alguns amigos, larguei a preguiça de lado!
Meninas, sorry por demorar um pouquinho! Vou tentar fazer um post bem legal para me redimir!
Vamos ao que interessa… 😉
Toronto é uma cidade que oferece milhares de opções de programas noturnos. Bares, pubs, restaurantes e nightclubs se espalham pelas ruas mais badaladas, cada ambiente com diferente estilo, preço e público. Mas se você é um intercambista recém-chegado o seu roteiro já está praticamente estabelecido: a maldição dos três Ms!
Calma, é apenas uma brincadeira em alusão aos três locais mais frequentados pelos estudantes em Toronto: Madison, Momentos e Maná.
Logo nos primeiros dias de aula você vai se enturmar com algum grupinho e não se preocupe, todos os caminhos levarão a um desses lugares. Isso, é claro, se você não tiver nenhum amigo canadense, o que não é muito comum entre os estudantes que acabam de chegar.
Os três locais possuem estilos completamente diferentes! A Momentos , que na verdade se chama Club V, mas todo mundo conhece por Momentos, faz a festa Latina às quartas-feiras.
Assim como muitos outros lugares aqui em Toronto, quem chega antes das 23h não paga para entrar na festa, independente de ser homem ou mulher.
Maná e Madison fazem a alegria dos estudantes nas noites de quinta-feira. O primeiro local é famoso por promover uma festa com o tema Brasil, com banda de Pagode e feijoada de graça! É isso mesmo, quem morre de saudade do feijão-nosso-de-todo-dia pode comer de graça lá no Maná. O repertório da banda é muito bom, apesar de algumas vezes tocar umas músicas meio antigas. Um DJ anima o público antes da banda começar e quando ela para de tocar.
Outra coisa legal é o valor do pitcher (jarro) de cerveja. Custa $10 e dá pra encher 4 copos grandes. Bom para dividir com os amigos e gastar pouco! Mas por volta da meia noite eles passam a vender somente as bottles a $6 cada.

20120815-232248.jpg
Pitcher

No Maná você pode entrar com
RG ou carteira de motorista. Mas original! Aqui dificilmente eles vão aceitar cópias. O horário de chegada é o mesmo, antes das 23h não paga, após esse horário fica $5 ou $10.
O Madison é o meu preferido entre os três. Um típico pub canadense! Com diversos ambientes, o local é bem grande. O atendimento é péssimo – se prepare para ficar um bom tempo esperando ser atendido… Em um dos andares um pianista toca jazz e blues, no superior, um pátio para os fumantes e um salão com mesa de sinuca.

20120815-234638.jpg
Madison

No basement a boate fica lotada a partir das 23h, quando o DJ entra em ação. O valor da bebida é bastante atrativo $3,50 pela bottle de Canadian e $5 pelo draft, um copo grande.

20120815-232129.jpg
Draft

Ao contrário do Maná, no Madison eles não aceitam nossa RG se for aquela toda plastificada. Uma amiga disse que conseguia pois a dela era mais atual e vinha naquele saquinho tipo de carteira de motorista, que é o que eles aceitam, pois dá pra tirar do plástico e ver que não é fake. Caso não tenha, leve o seu passaporte com MUITO cuidado.
Vale a pena chegar um pouco mais cedo, pois a fila é sempre grande. Também não é cobrada a entrada.

Quando falei sobre a “maldição dos três Ms” eu quis dizer que muitos estudantes acabam se acomodando e deixando de descobrir as diversas opções de locais para se divertir na noite de Toronto. Seja por preguiça, pela segurança de saber que nos 3Ms vão encontrar brasileiros e a comunicação será mais fácil ou mesmo por falta de interesse, muitos acabam passando meses aqui sem sequer mudar a programação.
Isso aconteceu comigo no primeiro mês. Depois, descobri tanta coisa bacana que os professores sempre pedem para que eu indique aos colegas.

Para relaxar

Saindo das festinhas que reúnem
99% dos intercambistas, fui parar em um pub super bacana na Queen Street West, a minha rua preferida aqui em Toronto! O nome do local é The Rhino e apesar de ser bem simples a comida é excelente e o preço é melhor ainda! As porções são bem generosas e a variedade de cervejas é enorme! Além da área interna, com mesa de sinuca, eles também oferecem um pátio. Uma boa pedida é a porção de Nachos ($8) que serve tranquilamente 2 ou 3 pessoas.

Saindo do Rhino, bem frente fica o Cadillac Lounge, outro pub bem com a cara do Canadá. O local é bem famosinho na cidade e chama a atenção de quem passa na Queen Street West pela fachada que traz a réplica de um carro.

20120815-234806.jpg
Fachada do Cadillac Lounge

As paredes decoradas com calotas e fotografias em preto e branco e o piso de madeira dão um charme ao pub que também possui um pátio funcionamdo durante todo o ano (alguns bares só abrem o pátio durante o verão). O diferencial do pub é a música ao vivo, com artistas que agradam quem curte rock e country.

Luxo

Mas se você já fez o esquenta em um pub e agora quer esticar a noite dançando até o toque de recolher (hahaha é como eu chamo o horário em que param de vender bebidas, às 2h), eu sugiro que você vá ao The Drake Hotel, um hotel boutique também na Queen Street West (não disse que amo essa rua?). O local é fantástico! Você pode ir mais cedo para jantar no restaurante e depois subir para o lounge. Após tomar uns drinks desça para a boate e se quiser curtir um som diferente, vá para o basement, onde o DJ toca mais música eletrônica. Bom demais!
O valor das bebidas é um pouco mais alto, mas como todo bom estudante, vale a velha dica do esquenta em casa! Assim a gente chega na balada já meio alegrinho e o nosso bolso agradece! O que não vale é deixar de conhecer os locais porque a bebida é mais cara.
Outra dica: cuidado para não chegar “alegrinho demais”. No The Drake se o segurança percebe que você está bêbado, te coloca para fora!
Diferente dos 3 Ms onde você pode ir mais casual e ninguém está nem ai para o que você veste, aqui você tem que caprichar um pouco mais na produção. Pros homens, camisa social e para as mulheres vestidinho ou saia e salto alto!

Outro lugar que conheci há pouco tempo e que amei foi a Maison Mercer. Pensem numa nightclub perfeita? A decoração, o set list do DJ, o público, o pátio, bom demais!

20120815-234947.jpg
Maison Mercer

Não sei quanto custa para entrar, pois era aniversário de um amigo e não pagamos, mas assim como outras do mesmo top (a Muzik e a Cube) o valor deve ser $20. Cinco estrelinhas pra Maison! 😃

Outras sugestões:

Jack Astor’s: o bar mais famoso de Toronto, tem várias unidades em diferentes bairros. É o point dos jovens canadenses. Gosto muito do que fica na Yonge-Dundas, bem em frente ao Eaton Center.

C’est What: Um pub meio famosinho pelas cervejas exóticas. A mais famosa é a feita com cannabis. Não aconselho porque é super forte e com gosto de mato. Eca! Mas o ambiente é super aconchegante.

– Touché: Na Little Italy, esse bar é uma ótima opção para quem adora pagode. Aos domingos, a partir das 20h, de graça e não precisa mostrar documento.

This is London: Está virando modinha entre os estudantes nas noites de sexta-feira. Decorada com Totens, possui pátio e o banheiro mais lindo que já vi… Rsrs

Gente, eu passaria horas falando sobre os locais legais que eu já frequentei aqui, mas o post já está enorme e acaba ficando uma leitura cansativa… Então prometo falar do assunto “Nightlife em Toronto” novamente e dar outras dicas de locais que vocês devem visitar.

Espero ter ajudado!

=)

P.s: Todas as fotos foram retiradas da internet.

Aritta