Como Planejar um Intercâmbio

Desde que criei o blog recebo ao menos uma mensagem por dia aqui nos comentários, na página do blog no Facebook ou e-mails de pessoas que desejam fazer um intercâmbio, mas que não sabem por onde começar a pesquisa e como planejar a viagem. Então, para tirar as dúvidas de quem tá morrendo de vontade de colocar a mochila nas costas e sair para explorar um outro país, hoje vou fazer um post completo com todo o meu processo antes de chegar ao Canadá e as dicas mais importantes para você aproveite ao máximo a experiência de estudar fora.  Vamos lá… 


Defina as suas metas e depois o destino

primeiro passo para quem deseja fazer um intercâmbio é definir quais são as metas a serem alcançadas no outro país. Você quer ir apenas para aprender uma outra língua? Você também deseja trabalhar? Pretende fazer um outro curso além do de idiomas? 

O objetivo do seu intercâmbio vai influenciar muito na escolha do destino. Isso porque nem sempre aquela cidade que você sonhava morar vai ser a melhor opção quando você colocar as suas metas na balança.  

Escolha uma agência confiável

Leia bastante, pesquise e não tenha vergonha de fazer mil perguntas
 

Após definir o objetivo da sua viagem, procure uma agência que tenha boas referências. 

Quando eu decidi fazer um intercâmbio, ainda não havia escolhido o país no qual eu iria morar. Visitei dezenas de agências em Salvador e até que numa dessas minhas visitas, eu conheci a Thais Pinheiro, que atualmente é Diretora da ETC Intercâmbio Salvador localizada na capital baiana e em outras três capitais brasileiras: Belo Horizonte, São Paulo e Vitória (ES). 

A Thais foi uma fada madrinha em todo o meu processo de intercâmbio. Foi ela quem me convenceu de que Toronto seria uma ótima opção, pois ela já havia morado aqui. E eu tenho certeza que não poderia ter escolhido um lugar melhor e mais a minha cara do que Toronto. Obrigada, Thais!

 

Thais, diretora da ETC Intercâmbio
 

Ela tirou todas as minhas dúvidas e sempre foi super paciente. É por isso que criar uma relação de confiança com a pessoa que está organizando o seu processo de intercâmbio é fundamental. Eu enviava uma média de cinco e-mails semanais para a Thais e ela me ajudou bastante mesmo quando eu já havia chegado aqui em Toronto. 

ETC Intercâmbio existe desde 2006 e não só a Thais, mas toda a equipe da agência sabe muuuuuito sobre intercâmbio. A agência irá te apresentar diversos orçamentos para escolas diferentes e dará todas as informações necessárias. 

Quanto custa?

Os custos de um intercâmbio para quem vai estudar uma outra língua incluem: curso de idiomas + seguro de saúde obrigatório + taxas da escola e da agência + taxas do visto + acomodação + passagem aérea. Ufa! Não vou listar cada valor, pois eu fiz tudo isso há três anos e os preços já mudaram. Esses são os gastos que você terá antes de sair do Brasil e a forma de pagamento pode variar de parcelamento no boleto, cheque, cartão ou à vista. 

Por conta dos altos custos e da demora em algumas etapas como marcar entrevistas para vistos (quando necessário), consultas médicas e reunir toda a documentação, eu sempre aconselho as pessoas a planejarem um intercâmbio com no mínimo 6 meses de antecedência, mas hoje é possível programar seu intercâmbio com 1 ano de antecedência, assim aqueles que não puderem pagar à vista podem começar a parcelar bem antes e viajar com tudo quitado. Dessa forma você  acaba pagando menos (levando em consideração que os valores e a moeda estrangeira podem subir) e evita algumas dores de cabeça. Já pensou se o visto for negado? Com antecedência, dá para reaplicar ou tentar uma outra alternativa. 

É importante também verificar os bancos disponíveis no seu destino. E se você for receber dinheiro dos seus familiares enquanto estiver viajando, pesquise qual é a melhor opção. Eu coloquei o meu dinheiro em um cartão de crédito pré-pago. 

Se você deseja cursar um College ou Universidade no Canadá, os valores serão outros e o planejamento é ainda maior. 

Moradia 

 

Peça referências sobre o bairro, proximidade dos meios de transporte públicos e segurança
 

A agência vai te dar a opção de um mês ou o período completo de acomodação na casa de uma família, chamado de homestayVocê tem direito a um quarto – algumas vezes compartilhado com outro estudante – , e as refeições podem ser duas ou três, vai depender da sua escolha. Pode ser que você tenha problemas com a família. Eu tive muita sorte! Mas tenho vários amigos que passaram por situações inusitadas. Caso algo desagradável aconteça, você tem o direito de ir para outra homestay. A agência de intercâmbio vai te passar todas essas informações e a escola vai te encaminhar para uma outra casa depois de analisar a sua reclamação. Se você escolher ficar na homestay por um mês, após esse período terá que achar um apartamento para dividir com outras pessoas. 

Eu sempre sugiro que a pessoa venha com dois meses de homestay pagos, porque um mês passa muito rápido e achar um lugar para morar não é tão fácil quanto parece. Eu quase surtei e só achei outro lugar uns três dias antes do meu contrato com a homestay acabar. 

Se você tiver algum conhecido no país de destino, peça ajuda na hora de achar sites confiáveis para buscar por moradia. 

Uma dica importante: evite morar com outros brasileiros logo no início do seu intercâmbio. É um erro muito comum dos estudantes. Você vai acabar falando português o tempo inteiro e, como consequência, o seu nível de inglês não vai melhorar tão rápido. Não tenha medo ou receio de dividir casa com pessoas de outras nacionalidades, lembre-se que fazer intercâmbio é também conhecer mais sobre outras culturas e aprender a respeitar as diferenças. E tenha paciência. 

Depois da parte burocrática, é hora de arrumar as malas 

Você já escolheu o seu destino, já achou uma agência de confiança, resolveu a parte burocrática de vistos, exames médicos e pagamentos, agora é hora de passar horas e horas sonhando acordado e ….arrumar as malas! Eu comecei a arrumar as minhas malas um mês antes do meu embarque. Trouxe duas, já que eu ficaria por um ano. Fiz várias pesquisas sobre o clima de Toronto e descobri que aqui fazia muuuuito calor durante o verão, então eu já vim preparada. Não deixe de trazer os remédios que você está acostumado a tomar. Lembre-se de estar com a receita em mãos na hora da viagem, caso você esteja portando remédios controlados. 

Não caia na besteira de levar pouquíssimas roupas para comprar tudo quando chegar lá. Traga roupas suficientes para não precisar se preocupar em gastar. Economize a grana para fazer viagens nos finais de semana e explorar ao máximo cada cantinho da cidade em que estiver morando.

Além das roupas, sapatos e remédios essenciais, não esqueça de levar na mala três peças de independência, dois pares de coragem e muita, muita curiosidade. Vale lembrar que os seguintes itens não são permitidos pela alfândega: preconceito, intolerância e o desrespeito ao próximo. Ah, frescuras só se forem doses pequenas, porque você vai acabar deixando-as para trás.

Anúncios

Feliz Aniversário, Toronto! 

Confesso que eu não sabia que hoje a cidade completa 181 anos, até porque não é feriado. Mas, o meu amigo Mateus (thanks Teu) postou uma foto hoje cedo em homenagem ao aniversário da cidade, e eu resolvi fazer também a minha homenagem a esse lugar tão lindo que há quase 3 anos se tornou a minha casa.  

Toronto, a maior cidade do Canadá, possui aproximadamente 2,8 milhões de habitantes, sendo quase metade da população (49.9%) imigrantes. São cerca de 140 línguas diferentes faladas todos os dias na metrópole que também é o centro financeiro do país e possui uma das economias mais diversificadas da América do Norte. 

Em 2014 a polícia reportou 57 homicícios, mantendo a média que desde 2010 não passa de 63 casos. 

Por esses e tantos outros motivos, em 2015 Toronto foi escolhida pelo The Economist a melhor cidade do mundo para se viver. 

A cidade não só acolhe os imigrantes, como oferece infraestrutura, segurança e oportunidades. E para mostrar como Toronto fica linda em qualquer estação do ano, eu resolvi postar fotos da cidade em diferentes épocas! 



Foto tirada no verão de 2012 na Toronto Island

Verão de 2012 foto tirada durante um passeio de barco

High Park primavera de 2013



Toronto primavera de 2013


Toronto outono de 2014


Maple Leaves lindas durante o outono

Verão 2014 na Woodbine Beach

Verão 2014 Toronto Island

Sugar Beach verão 2013

Verão 2014 downtown Toronto



Inverno de 2013/2014

Flatiron inverno 2015


Sugar Beach inverno 2015




Yorkville inverno 2015


Humber Bay bridge inverno 2015


Feliz Aniversário, Toronto! Obrigada por tratar os seus moradores tão bem.  Sou muito feliz por ter a oportunidade de viver em uma cidade fantástica como esta!! 

🙂 

Toronto e eu, eu e Toronto

IMG_8020.JPG
Eu tenho uma paixão por Toronto que parece coisa de adolescente. É aquela paixão louca que me faz cometer absurdos como andar sem destino pela cidade com a certeza de que ela ainda vai me surpreender. Toronto me dá as flores mais lindas todos os anos durante a primavera; faz eu ver o mundo com cores magníficas no outono…Tá certo, como qualquer
casal, temos as nossas desavenças no inverno. É quando o relacionamento esfria e chega a passar pela minha cabeça a ideia de que devíamos por um ponto final nessa relação.
Mas ai ela me reconquista, porque é do tipo que mesmo zangada e fria, continua charmosa.
No verão é quando o relacionamento pega fogo. Fazemos tantos planos e nos divertimos tanto que após um dia inteiro perambulando pelas ruas eu chego em casa super cansada. Somos um casal que adora “explorar” um ao outro e descobrir os nossos segredos.
Tem gente que diz que quando a pessoa certa chega a gente sabe que é ela. A tampa da nossa panela.
Com Toronto é assim. Esteja quente ou fria, me dando flores apenas uma vez ao ano e galhos secos por intermináveis meses, eu acordo todas as manhãs, olho ao redor e penso: Toronto, é com você que eu quero passar o resto da minha vida.

Um bye bye ao melhor homestay de Toronto

Hiii!

Essa semana foi a mais cansativa desde que cheguei a Toronto. Teve niver de amiga, despedida de amigo, mudança para a nova casa, primeiro dia no supermercado.. Nossa, nem sei por onde começar.
Hoje me despedi da homestay, onde fiquei por 4 semanas. Fiquei com o coração apertado pois quando a família é legal a gente acaba se acostumando.
Eu ja falei em outro post o quanto Glen, Carolyn e as duas garotinhas eram legais comigo. Sem falar que a comida deles era a melhor e mais saudável que eu ja vi, em comparação aos homestays que alguns amigos estão. Tem gente que leva noodles umas três vezes por semana, enquanto a minha lancheirinha estava sempre recheada de coisinhas feitas com carinho (ela preparava a lancheira da filha também, então o que ia para a filha, vinha para mim rs).
Ontem Glen preparou um Duck Confit (pato) maravilhoso!
Quando ele disse “duck” eu logo pensei “Ai meu Deus, eu nunca comi pato no Brasil.. Não sou muito chegada nessas coisas, o que eu vou fazer?”. Mas o cheiro e o visual do prato estavam tão atraentes que eu não hesitei na primeira garfada. PERFEITO!
Além de estar super macio, ele fez um molho meio adocicado com cebola roxa e para acompanhar, quinoa, salada verde com raspas de maçã e aspargos refogados. Muito bom!

20120422-203229.jpg
Duck Confit

Carolyn não podia ficar para o jantar, ela já havia me avisado e pedido mil desculpas na noite anterior. Foi super carinhosa e na sexta-feira trouxe hamburgers de um restaurante bem conhecido aqui em Toronto, mas esqueci o nome! Hahaha
Ontem as meninas estavam super agitadas pois sabiam que era o meu último dia. Mas prometi que iria visitá-las no verão. Amelie toda fofa disse, aos seis anos de idade: “Eu vou me preocupar com Aritta”.

20120422-204121.jpg
Amelie, eu com Cielle no colo (estava agitada e não queria foto) e Carolyn

20120422-204221.jpg
Glen, o melhor cozinheiro de Toronto hahaha

Bom, me despedi da família canadense por volta das 13h (1PM) e fui de mala e cuia para a nova casa em Eglinton West, chamado de “bairro negro” porque a maioria dos moradores são negros, óbvio. Rsrs
A localização da casa é perfeita. O bus (o normal e o 24h) para na porta! Bom demais! Além disso, fica na linha amarela e não preciso trocar de metrô na ida para a escola.
Ficarei nessa casa durante um mês (calma, não virei cigana) até achar com um apartamento legal com as meninas. Um amigo mexicano me chamou e disse que havia um quarto vago. A casa é de uma senhora das Filipinas e o basement é enorme! Tem cozinha, sala, banheiro e três quartos.
É difícil entender o que a dona da casa (Firmina) fala, pois o inglês dela is not so good. Mas acaba sendo engraçado. Na parte de cima da casa ficam ela, o filho (que deve ter a minha idade) e dois coreanos. Portanto, em uma casa moram 1 mexicano, 1 brasileira, 2 corenos (chegaram ontem e ainda não falam nada) e 2 filipinenses (não faço a menor ideia de como se chama quem nasce nas Filipinas). Resumindo: uma salada cultural.
Vocês conseguem imaginar todo mundo conversando? Nem eu…Vamos aguardar!

Beijo beijo